Diário da Mostra: Dia 6 na 40a Mostra Internacional de Cinema de São Paulo

40-mostra-6

No meu sexto dia de Mostra, assisti a dois filmaços, ambos em cópia nacional o que sinaliza que seu lançamento no Brasil será em breve. Por isso, a não ser que você seja ansioso como eu, não precisa assistir na Mostra. Eu só acho que você deveria, de qualquer jeito, assistir o quanto antes a essas obras lindas. Só acho. O primeiro filme é o novo Hirokazu Koreeda, Depois da Tempestade. O segundo, é o novo Paul Verhoeven, concorrente francês a uma vaga no Oscar de filme estrangeiro, Elle.

Continuar lendo

Diário da Mostra: Dia 5 na 40a Mostra Internacional de Cinema de São Paulo

40-mostra-5

Meus dias preferidos na Mostra são aqueles que começam com filme bom e terminam com um filme melhor ainda. Hoje, foi um dia desses. Primeiro, assisti à co-produção Reino Unido e Japão Greater Things. Depois, veio o premiado Oscuro Animal. Para fechar o dia com chave de ouro, o drama espanhol Um Outono sem Berlim. Continuar lendo

Diário da Mostra: Dia 4 na 40a Mostra Internacional de Cinema de São Paulo

40-mostra-4-1

Na programação para o meu quarto dia de Mostra estava o aguardado novo trabalho dos irmãos Dardenne, dos ótimos O Filho (le Fils, 2002), A Criança (L’Enfant, 2005) e O Silêncio de Lorna (Le Silence de Lorna, 2008). Consegui encaixar apenas um filme antes, e optei por um argentino sobre o qual nada sabia: O Futuro Perfeito, de Nele Wohlatz, em seu longa de estreia. Em ambos os filmes, as protagonistas são personagens femininos, muito bem construídos, por sinal. E cada um a sua maneira, se preocupa em, mais que contar uma história, analisar o personagem em questão. Vamos a cada um deles. Continuar lendo

Diário da Mostra: Dia 3 na 40a Mostra Internacional de Cinema de São Paulo

40-mostra-3

Quem faz maratona na Mostra sabe bem que é impossível assistir a tudo o que se deseja. Pior: às vezes é preciso abrir mão de alguns filmes que são apostas mais certeiras por conta das limitações de horários. Hoje eu não estaria disponível até 15h, e por isso minha programação teve muitas restrições. Eu sabia que dentre minhas opções, queria muito ver 5 Mulheres, um drama alemão de um diretor estreante, porque achei a premissa promissora. A partir daí, a única opção que eu tinha para assistir antes era o drama brasileiro Leste Oeste, dirigido também por um estreante, Rodrigo Grota. Não dei prioridade, esse ano, aos brasileiros, porque é certo que terei a oportunidade de vê-los depois no circuito comercial. E confesso que não me interessei muito com a sinopse. Mas apostar em filmes dos quais não se ouviu nada a respeito é um risco que se compensa, às vezes. Não foi o caso hoje. Há aspectos interessantes a serem considerados, no entanto. Vamos a eles. Continuar lendo

Diário da Mostra: Dia 2 na 40a Mostra Internacional de Cinema de São Paulo

40 mostra 2No segundo dia de Mostra, foram 4 filmes: A Atração, da Polônia; Nunca Vas a Estar Solo, do Chile; O Apartamento, do Irã e The Handmaiden, da Coreia do Sul. O saldo foi positivo, com direito a plateia bastante entusiasmada nos quatro filmes. Entre suspiros, palmas, gargalhadas e lágrimas, a audiência foi bastante participativa, o que sempre é um bom termômetro. Do meu ponto de vista, The Handmaiden e O Apartamento, dois dos grandes favoritos, vão acabar entre os mais bem votados. A Atração é uma boa surpresa e Nunca Vas a Estar Solo é um filme bem intencionado. Continuar lendo

Diário da Mostra: Dia 1 na 40a Mostra Internacional de Cinema de São Paulo

40-mostra-1-1

E lá vamos nós para a maratona mais querida dos cinéfilos paulistanos: a Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, em sua 40a edição. Depois da árdua tarefa de fazer a minha programação, calculando tempo de deslocamento entre um cinema e outro, escolhendo entre filmes que quero muito ver e filmes que vou morrer se não vir, e me dando conta (de novo) que é sobre-humano assistir a tudo o que se quer e ainda escrever sobre os filmes no mesmo dia, cheguei a uma lista modesta de 27 filmes (sem contar a repescagem, que eu pretendo aproveitar ao máximo). Sem mais delongas, vamos ao que interessa: os filmes do primeiro dia. Continuar lendo