Meu fim de semana #2: pastel, veterinário novo, Parque da Independência, jogo de tabuleiro e hambúrguer

meu fds 2-1

Como a audiência do primeiro post sobre o meu fim de semana foi boa, fiquei empolgada para fazer o segundo, na semana passada, mas acabei me esquecendo de fotografar várias coisas e deixei para esse fim de semana.

Nesse sábado, tínhamos marcado veterinário da Nina, às 11h, e por isso tivemos que acordar cedo para fazer a feira. Às 9h, 9h30, a feira ainda é tranquila. A barraca de pastel não está caótica, tem uma oferta imensa de produtos lindos, mas quase tudo é mais caro. Eu acho que vale mais a pena chegar um pouco antes da xepa, lá pelas 11h, quando ainda há uma oferta de bons produtos e muita coisa já está mais barata. Tem que contar um pouco com a sorte, no entanto, porque pode ser que você não encontre mais um produto específico, ou que a feira esteja muito lotada, por exemplo. Continuar lendo

Feriado dos board games e sobre Mansions of Madness

mansions 1

Nesse último feriado, fomos para o sítio para cumprir aquele ritual de almoços de Páscoa com a família. A tradição da família do Marcelo é mandar um belo bacalhau na sexta-feira e assar suntuosos pães recheados no sábado. O bacalhau da avó do Marcelo é perfeito: desmancha na boca, junto com as batatas, os pimentões e as cebolas e o azeite derramado generosamente. Os pães, que são assados em fornadas de respeito, são saboreados no dia e divididos no final do feriado.

Mas, como não se sobrevive apenas de comer, levamos três jogos de tabuleiro para animar o feriado. Minha irmã e meu cunhado nos acompanharam, o que foi ótimo para colocar a conversa em dia (eu e ela, quando nos encontramos, somos duas matracas com conversas infinitas) e preencher as vagas na mesa de jogos. Os jogos escolhidos foram os únicos jogos que temos (falei sobre a compra deles nesse post sobre a viagem para Orlando): Bioshock Infinite, Arkham Horror e Mansions of Madness. Continuar lendo